Jorge Schellemberg e o Candombe
Marcelo Scaranari

Jorge Schellemberg e o Candombe

-Liderado pelo músico Jorge Schellemberg, o grupo trouxe do Uruguai para os palcos do Encontro de Culturas uma versão do Candombe uruguaio, uma música com muita percussão e voz. Fundindo o jazz, blues, pop o grupo desenvolveu uma linguagem que nos anos 70, era costumeiramente denominado Candombe-beat.

Os arranjos para os instrumentos são feitos por Jorge Schellemberg em parceria com Jorge e Daniel Lopes e os arranjos para voz Schellemberg divide com Carmen Pia.

Amores e temas sociais são a base das músicas. A realidade dos meninos de rua se transformou na música Flores Silvestres, metáfora usada para mostrar a situação em que estas crianças vivem.

O Candombe é dança tradicional do carnaval uruguaio, comemorado na mesma época que o do Brasil. Ritmo afro-uruguaio de raiz Banto foi trazido pelos africanos escravizados e levados para o Rio da Prata há mais de 200 anos.

Tradicionalmente tocado por três tambores chamados tambus. Esses são tambores de madeira, com couro de animal na parte superior e têm denominações e funções musicais específicas. São o Piano, Chico e Repique e o conjunto formado por três tambores e portanto por três pessoas, é chamado Cuerda.

O mais agudo é o Chico, o pendulo rítmico da Cuerda. O Piano é o maior dos três, e com o som mais grave faz a base do ritmo do Candombe  e o  Repique dita o ritmo e a improvisação necessária ao Chico e ao Piano para que seus ritmos se unam.

Com um papel fundamental na cultura uruguaia, o Candombe celebra e divulga as origens africanas de seu povo, que em imensos cortejos ocupa as ruas e teatros das cidades na época do carnaval. Muitos percussionistas tocando as diferentes frases do ritmo que em grande sincronia ressoa e chama a todos para acompanhá-lo, dançando.

O Candombe tem personagens em sua versão carnavalesca. Fazem parte do cortejo, as vedetes, a mama vieja,  representando as pretas velhas, que  tem sempre o  gramillero a seu lado. O gramillero é um sábio no uso de ervas e suas propriedades de cura. Irradia experiência e alegria e contagia todos os que o rodeiam. Rei dos tambores, sábio conhecedor, cheio de memórias e lembranças. E outro personagem é o escobero ou escobillero, um jovem que guia os tambores pelas ruas dançando, com um cabo-de-vassoura nas costas e braços.

artistas e grupos similares
Ilê Aiyê

Ilê Aiyê

O Ilê Aiyê, ou simplesmente Ilê, é o mais antigo bloco afro do carnaval de Salvador (BA). Criado em 1 de novembro de 1974, foi o [»]

Conhecer »
Beirão e os Filhos de Dona Nereide

Beirão e os Filhos de Dona Nereide

Cantor, compositor e repentista, Beirão é influenciado por artistas como Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, Alceu Valença e Gilbe [»]

Conhecer »
Ponto BR

Ponto BR

Ponto BR é um coletivo formado por músicos contemporâneos e mestres da cultura tradicional, que propõe o espaço da arte como lo [»]

Conhecer »