Nêgo Fugido

Nêgo Fugido

A tradição do Nego Fugido surgiu pouco depois da libertação dos escravos, no fim do século XIX e estende-se até os dias de hoje. Essa expressão cultural começou em Acupe, distrito de Santo Amaro, no Recôncavo Baiano, um dos principais cenários escravocratas da Bahia. Acupe é uma região formada em sua grande maioria por descendentes de escravos, que preservam a tradição anualmente. Os participantes pintam os rostos com pasta de carvão e mascam papel vermelho ou usam tinta vermelha para acentuar o contraste, e saem pelas ruas da cidade, encenando a sua visão sobre a libertação dos escravos.

As apresentações incluem personagens como o capitão do mato, o senhor de engenho e o rei, além dos escravos. Tudo começa com a fuga dos negros, passando para a caçada, luta e prisão dos escravos pelo capitão do mato, o pedido de dinheiro ao público para o pagamento da alforria e o encontro com o rei e o senhor de engenho, tudo isso ao ritmo dos atabaques

Essa cultura passou por um período de quase esquecimento, com apresentações esporádicas entre as décadas de 70 e 80. Porém ela ressurgiu com força total em 1987, por iniciativa de Florisvaldo Lima de Paiva, com a participação de Valdeci Santana dos Santos e Edna Bulcão, que fizeram um resgate oral dessa tradição, devolvendo-a às ruas. Além de uma manifestação cultural, o Nego Fugido é uma maneira de deixar sempre presente a história do negro na região, valorizando o a identidade cultural do povo de Acupe.

artistas e grupos similares
Djalma Corrêa

Djalma Corrêa

Nascido em Ouro Preto, Djalma Correa é filho de músicos mas teve sua formação como percussionista em Salvador. O percussionista [»]

Conhecer »
Mamour Ba e Elhadji Ba

Mamour Ba e Elhadji Ba

Experiente músico, percussionista, compositor e multi-instrumentista, o senegalês Mamour Ba teve sua iniciação musical africana [»]

Conhecer »
Abu Bakr

Abu Bakr

O baiano Abu Bakr é filho de africanos de Beni. Ele já passou por vários países do continente africano, onde aprendeu a tocar e [»]

Conhecer »