As Pastorinhas
Crédito: Fredox Carvalho

As Pastorinhas

O grupo As Pastorinhas é formado exclusivamente por mulheres que cantam e rezam durante os dias da Folia de Santos Reis, a festa que homenageia os Reis Magos. A manifestação ocorre na pequena cidade de Ibiracatu, na região norte de Minas Gerais, e a tradição é passada de geração para geração, não tendo limite de idade para começar ou parar. Para Rosenilda Bernardo, de 22 anos, a tradição vem de berço. “Eu comecei desde criança, desde que dei conta de cantar”, contou.


Na apresentação d'As Pastorinhas o passo é ritmado e o movimento é simples. Passos curtos da esquerda para a direita, e vice-versa, ditavam o compasso das melodias e letras singelas que remetiam, principalmente, ao nascimento de Jesus Cristo.As personagens representadas pelo grupo remetem à cultura da região. A índia, ou caboclinha, por exemplo, representa a ancestralidade indígena. O peixinho é o alimento; a borboleta, a paz; e a estrela-guia é a paz interna de cada um. As ciganas representam os Santos Reis, as lapinhas saúdam os santos e tem também a Rainha do Menino Jesus. “Cada uma tem a sua música própria e para nós são personagens que têm uma história focada nisso, que vêm de gerações antigas e já estão dentro da nossa cultura. Cada uma tem sua  história relacionada à religião”, explicou Rosenilda.


A quantidade de pessoas no grupo varia de ano para ano. No entanto, o número de personagens é limitado.  Sendo assim, as demais integrantes são as pastoras, que ficam em volta das personagens. Não existe um número específico de pastoras, elas podem aumentar ou diminuir. Quanto às personagens, Rosenilda contou que podem chegar a até vinte. “As músicas também são as mesmas, desde os nossos avós. Não mudou a letra, continua a mesma cultura. Quando os livros rasgam a gente vai e faz outro, mas sempre com as mesmas letras que foram passando pra gente”, continuou.


Deus lhe pague o seu agrado

Dado de boa vontade

Lá no céu  e lá na terra

Um pombo vai voando

Por cima deste telhado

Vai voando e dizendo

Deus lhe pague o seu agrado...


IBIRACATU — MINAS GERAIS


A festa ocorre entre os dias primeiro e seis de janeiro e, durante esse período, As Pastorinhas passeiam pelas casas da cidade, cantando das oito da manhã até as seis da tarde, parando apenas para comer e dormir. Nas letras, palavras sobre o nascimento e o batismo de Jesus Cristo, intercalados aos versos que apresentam as personagens.  


Segundo Rosenilda, a tradição das Pastorinhas é, antes de tudo, uma manifestação de devoção. “Pra gente é uma cultura de devoção a esses santos. Nesse período [das festas] a gente sai fazendo apresentações nas casas, nos locais religiosos e faz o arremate no dia de Reis. Então, pra gente é uma cultura religiosa. Funciona assim”, explicou. Feita por gente simples e para gente simples, a manifestação mostra o empenho da pequena cidade em manter a sua ancestralidade. O município é composto por aproximadamente seis mil habitantes, sendo as festas de Santos Reis os principais atrativos para turistas e visitantes.


A relação da cidade com o grupo é forte, tanto que as pessoas ficam esperando As Pastorinhas passarem por suas casas durante os festejos. “As pessoas da cidade já ficam esperando, recepcionam a gente, fazem lanches, são muito carinhosas. Às vezes quando a gente não passa elas ficam chateadas. Então, todo mundo se já mobiliza na época da festa e espera a gente passar”, continuou Rosenilda.


Para ela, as experiências mais marcantes em seus anos junto ao grupo foram nas casas de pessoas mais velhas, que costumam se emocionar com as apresentações. “O que me marca mesmo são as pessoas de idade, é uma coisa que me emociona muito ver. Eu acho que eles lembram o que eles já passaram, e quando veem uma geração mais nova, quando tem criança pequena que já canta e já faz tudo direitinho, eles acabam chorando. Eles se emocionam, pedem pra cantar mais, não querem que a gente vá embora. Então essas pessoas me emocionam, eles realmente gostam de ter o grupo na casa delas”, completou.



» Com informações do site do Encontro de Culturas e do Overmundo.


artistas e grupos similares
Comunidade do Sítio Histórico Kalunga

Comunidade do Sítio Histórico Kalunga

O Sitio Histórico Kalunga, no sertão goiano, chega a abrigar cerca de 4.500 pessoas na z [»]

Conhecer »
Roraima Trio

Roraima Trio

O projeto Trio Roraima concebido pelo cantor e compositor Roraima - apelido motivado pelo estado em que o artista nasceu - vai além [»]

Conhecer »
Luedji Luna

Luedji Luna

Vencedora do Prêmio Bravo 2018, do Natura Musical 2018 e do Prêmio Caymmi com melhor show em 2017, Luedji é uma das novas vozes m [»]

Conhecer »