Dança do Manzuá
Marcelo Scaranari

Dança do Manzuá

-

Manzuá é uma dança tradicional da Chapada Gaúcha em que mulheres dançam com uma trouxa na cabeça. Conta-se que quando uma pessoa queria sair de casa despercebida, não podia se embelezar muito e por isso usava o manzuá para esconder a roupa de festa e se trocar depois de sair de casa.

A dança do Manzuá é uma roda de homens e mulheres dançando e cantando os versos que perguntam:

“Mas, cadê o Manzuá?”.

Enquanto uma das pessoas da roda dança, carregando uma trouxa na cabeça, a líder Dona Lourença que está no centro da roda pede para a música parar e aborda a pessoa que carrega a trouxa. Estabelece um diálogo divertido e provocativo, que termina sempre com o convite para dançar o Manzuá.

Quando o grupo da comunidade do Retiro dos Bois, município de Januário na Chapada Gaúcha em Minas Gerais se apresentou no V Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros, divertiu e cativou o público que pode conhecer a dança e brincar junto com os integrantes.

Conta-se que essa dança surgiu nas viagens que a comunidade fazia para a roça ou para as festas, carregando suas trouxas na cabeça, e brincando no caminho.

A mudança nos modos de vida abandonou essa prática e, já quase no esquecimento, foi retomada por uma ação da prefeitura local e pelo Encontro de Cultura Tradicional do Grande Sertão Veredas.

Hoje a dança é apresentada em vários Encontros de Cultura da região e nas festas religiosas da comunidade. A participação no Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros foi a primeira ocasião em que a comunidade saiu de Minas Gerais.

Levina Vieira, "manzuazeira" há dez anos, disse batalhar para não deixar a tradição desaparecer. Não posso deixar uma manifestação que tem 150 anos acabar. O meu filho de 10 anos já dança o manzuá.

 

Satisfeita com a participação no Encontro, dona Lourença diz que vai levar para sua casa as amizades e as experiências que viveu em São Jorge. Ela conclui:

 ...pra mim eu tô voando, coisa mais linda da minha vida! Eu achei olho que me enxergou que eu achei que não enxergava antes.

Um antigo morador do povoado de São Jorge há 66 anos e agora já falecido, Domingos Soares, assistiu à apresentação com seu de gravador na mão e disse: 

Todo ano trago um gravador para o Encontro porque gosto de escutar a Folia em casa. Gravo até os passarinhos cantando. Assim vou registrando a história da Chapada.

artistas e grupos similares
Roque José e Terezinha

Roque José e Terezinha

Roque José e Terezinha são emboladores nordestinos que há 15 anos viajam pelo Brasil, se apresentando em feiras e praças com imp [»]

Conhecer »
Pé de Cerrado

Pé de Cerrado

[»]

Conhecer »
Família Gangsters

Família Gangsters

O grupo Família Gangsters reflete a diversidade cosmopolita da capital paulista. O trio embalado por guitarra, baixo e bateria util [»]

Conhecer »