ORÍ
Artista popular

ORÍ

O ORÍ resgata músicas tradicionais de religiões de matrizes africanas e afro-brasileiras das nações Xambá e Nagô.

De uma forma muito peculiar e contemporânea, conectam com a ancestralidade através dos cantos e toques sagrados do Xangô Pernambucano realizados, principalmente, para tranquilizar o corpo, expandir a consciência e alimentar o ORÍ (cabeça, em Yorubá). 

Através de instrumentos melódicos, harmônicos e componentes eletrônicos, o quarteto formado por Beto Xambá (violão), Nino Xambá (flauta transversal), Memé Xambá (voz) e Thulio Xambá (cavaquinho), transformam a batida forte e intensa dos terreiros em um som sutil e leve.


A música produzida por eles conduz o público para outro cenário, cuja frequência musical aflora emoções e memórias ancestrais. Isso porque todos os integrantes são músicos percussionistas com vivência nas tradições afro-brasileiras mais antigas do Brasil: Terreiro da Xambá, que em 2020 completou 90 anos de resistência; o Terreiro Ylê Axé Abaya Oxum Lony, de Pai Note e Mãe Telinha de Oxum; e o Terreiro Ilê Oguian Olabomaxó, de Pai Iguaracy. Sendo os dois últimos, ramificações do Sítio de Pai Adão, casa matriz de candomblé fundada em 1845 e tombada pelo IPHAN como Patrimônio Cultural do Brasil. 

A proposta musical é baseada na musicalidade de rituais religiosos, como o BORÍ. Desde sua origem, em 2016, o grupo rompe a barreira do preconceito e mostra que a música percussiva de terreiro pode ser apresentada com arranjos sutis, harmônicos e de forma contemporânea. 

Uma vivência artística baseada na troca de culturas tradicionais e conhecimento multidimensional. 

Sobre o show Música que Alimenta

O show é composto por composições próprias e cantos tradicionais dos terreiros Xambá e Nagô, que conectam as pessoas com as mais variadas nações religiosas, fortalecendo a espiritualidade e as tradições. 

O grupo Orí se apresenta no XX Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros, edição virtual, acompanhados de Sérgio Pererê, no dia 15 de agosto de 2020.


Sobre os Integrantes 

Beto Xambá, Nino Xambá, Meme Xambá e Thulio Xambá são músicos, percussionista, pesquisadores das raízes ancestrais das nações de tradição africana, indígena e afro-brasileira. Carregam consigo uma enorme bagagem de participações em festivais nacionais e internacionais de música por integrarem grupos de cultura popular de maracatu, afoxé, samba e coco como o Bongar. 

Por serem integrantes deste último, também já gravaram e co-produziram diversos CD’s e DVDs. Além de ministrarem oficinas de coco da Xambá e de Ilú e aulas socioeducativas para crianças e adultos na comunidade Xambá. Atualmente, estão em fase de pesquisa para a gravação do primeiro CD do ORÍ. 


   

Casa de Cultura Cavaleiro de Jorge. Direitos reservados.